Aprender Fácil Rápido e Prático
Aprenda a Ganhar
Dinheiro na sua própria
casa com o fabrico de
Confeitaria e Doçaria
Aprender a Fabricar Sonhos na sua própria casa
Aprender a fabricar e a vender confeitaria e doçaria com métodos práticos. Aprenda a Ganhar dinheiro na sua própria casa
Sonhos de Massa Fritos

Fabrica-se a massa para os sonhos e desfaz-se com ovos; deita-se
num prato pulverizado de farinha de trigo e vai-se fritando aos
bocados (quantidades equivalentes ao conteúdo duma colher das de
sopa) em manteiga. Estando fritos, deitam-se-lhes água de flor de
laranjeira e açúcar fino em pó.
Sonhos Fofos

Numa caçarola ou num tacho, ferve-se um litro de água com duas pitadas de sal, uma porção de açúcar e um
pedaço de manteiga fresca. Quando tudo ferver bem, deita-se-lhe a farinha, mexendo continuamente e
sempre ao lume, até que a massa esteja bem espessa. Deixa-se depois cozer durante três quartos de hora e
retira-se então do lume. Deitam-se-lhes dois ovos, quando a maior parte do calor se haja perdido, mexe-se até
a massa estar bem misturada, e assim sucessivamente, até se juntarem dez ovos.
Em seguida, deita-se a massa numa vasilha qualquer e fabricam-se os sonhos decorridas três horas.
Adicionam-se então, nesta altura, quatro colheres, das de sopa, de água de flor de laranjeira. Logo que azeite
estiver bem quente, deita-se a massa (em pequenas quantidades que não excedam o tamanho duma noz para
cada sonho), e quando os sonhos estiverem fritos não se lhes toca.
Assim apresentarem uma bonita cor alourada, retiram-se da frigideira com uma espumadeira e escorrem-se
antes de os passar para o prato, onde devem polvilhar-se de açúcar. Servem-se bem quentes.


Sonhos de Odivelas

Dilui-se numa porção de água meio litro de farinha-flor. Numa caçarola, deita-se meio litro de leite, com uma
colher, das de sopa, de flor de laranjeira, sessenta e dois gramas de açúcar, cento e vinte e cinco gramas de
manteiga e um pouco de sal.
Quando o leite começar a ferver, deita-se-lhe a farinha diluída, mexendo ao mesmo tempo com uma colher,
das de sopa, até a massa ficar bem espessa.
Continua-se a mexer à volta, até estar perfeitamente cozida; retira-se do lume, deita-se-lhe um ovo, dá-se-lhe
algumas voltas à massa, para misturar tudo, e deita-se-lhe outro ovo, e assim sucessivamente, mexendo
sempre, até se lhe juntarem oito ovos.
Feita uma fritura, vai-se-lhe deitando a massa às colheres, das de sopa, na frigideira, de modo a não deixar
ligar entre si essas pequenas porções (que são os sonhos), retirando-as ao mesmo tempo que vão aloirando.
Sonhos de Forma

Desfaz-se uma porção de farinha de trigo em leite, juntam-se-lhe dois ovos, um cálice de vinho da
Madeira, manteiga clarificada, açúcar fino, casca de limão ralada, sal e canela em grão, pisada.
Depois de tudo misturado, formando uma massa espessa, aquece-se o molde (que deverá ser de ferro)
no azeite ou manteiga a ferver em que hão-de ser fritos, molha-se na massa e mete-se seguidamente
na frigideira.
Continua-se sucessivamente a operação, e logo que os sonhos estejam fritos, vidrados com açúcar e
tostados com pá quente, servem-se pulverizados de açúcar.



Sonhos de Frutas

De pêssegos ou de maçãs

Descascam-se uma porção de pêssegos ou de maçãs, cortam-se em quartos, tiram-se-lhes os caroços
e mergulham-se duas ou três horas em aguardente com açúcar, limão e água de flor de laranjeira.
Escorrem-se num pano, pulverizam-se de farinha de trigo e fritam-se em manteiga.
Em estando fritos e de boa cor, servem-se polvilhados com açúcar.

Sonhos de Morangos

Faz-se um polme de farinha de trigo, desfeita em cerveja ou vinho branco, com uma gota de azeite ou
um pingo de manteiga clarificada e sal. Seguidamente, deitam-se-lhe duas ou três claras de ovos bem
batidas, passam-se por elas uns poucos morangos e fritam-se em manteiga. Servem-se quentes,
pulverizados com açúcar.