Aprender Fácil Rápido e Prático
Aprenda a Ganhar
Dinheiro na sua própria
casa com o fabrico de
Confeitaria e Doçaria
Aprender a Fabricar Torrões na sua própria casa
Aprender a fabricar e a vender confeitaria e doçaria com métodos práticos. Aprenda a Ganhar dinheiro na sua própria casa
Torrão Familiar

Quatrocentos gramas de açúcar peneirado, derretido numa caçarola
bem limpa, com uma colher (das de sopa) de sumo de limão. Mexe-se
brandamente, para não deixar queimar o açúcar, e, quando este tiver
levantado fervura, adiciona-se-lhe amêndoas doces descascadas e
partidas em pedacinhos. Ferve-se tudo durante um minuto, sem deixar
de mexer e, feito isto, deita-se o torrão na forma, conservando esta
perto do lume a fim de ele não endurecer.
Torrão Natal

Um quilo de amêndoas doces, bem descascadas e limpas, lavadas e enxutas e cortadas em pedacinhos.
Fazem-se tostar em lume brando, tendo todo o cuidado para evitar que se queimem.
Numa caçarola à parte, derretem-se setecentos gramas de açúcar em pó e deitam-se-lhe dentro as
amêndoas ainda quentes.
Mistura-se tudo muito bem, deita-se a mistura dentro duma forma untada com manteiga ou azeite e leva-se
ao forno a tostar, guarnecido com passas de Corinto.

Torrão de Gemas

Um quilo de açúcar em ponto de espadana, meio quilo de amêndoas doces torradas e moídas e vinte gemas
de ovos, bem batidas.
Junta-se tudo, leva-se ao lume e distribui-se por pequenas caixinhas forradas de papel.

Torrão Andaluz

Setecentos e cinquenta gramas de açúcar, levado ao ponto de espanada, duzentos e cinquenta gramas de
amêndoas doces, pisadas, dois gramas de canela em pó, vinte gramas de ovos e doze gramas de nata.
Mistura-se tudo muito bem, e expõem-se a lume moderado, mexendo sempre até adquirir um ponto elevado.
Vaza-se depois para pequenas caixinhas forradas de papel.

Torrão Imperial

Dois quilos de açúcar, em ponto de espadana, duzentos e cinquenta gramas de amêndoas doces
descascadas e trituradas, um peso igual de avelãs e três claras de ovos. Junta-se tudo, mexendo bem;
acrescentam-se-lhe três tirinhas de casca de limão, e leva-se tudo ao lume até se apresentar esponjoso.
Vaza-se depois para pequenas caixas de madeira forradas de papel.
Torrão de Amêndoa

Um quilo de açúcar branco, meio quilo de amêndoas doces, partidas em pedacinhos, e uma dúzia de claras de ovos.
Depois de batidas as claras, em neve, adiciona-se-lhes o açúcar, amassa-se bem, aromatiza-se com essências e deita-se em
pequenas caixas forradas de papel.

Torrão de Amêndoa e Gergelim

Quilo e meio de açúcar grosso, três quilos de amêndoas doces, descascadas e partidas em pedacinhos, dois quilos de
gergelim, duzentos e cinquenta gramas de mel e trinta claras de ovos. Clarifica-se o açúcar e leva-se a ponto quebrado.
Retira-se do lume e mexe-se continuamente até esfriar. Vão-se-lhe juntando, pouco a pouco, as claras, em ponto de neve,
batendo sempre, e, logo que estejam incorporadas, leva-se tudo ao lume até adquirir o ponto quebrado, e adicionam-se-lhe as
amêndoas e o gergelim torrados e moídos. Continua a mexer-se até que, na passagem da colher sobre o fundo da caldeira,
este fique a descoberto (ponto de estrada). Retira-se a massa do lume e deita-se sobre obreia, estendendo-a, antes de esfriar,
com o rolo untado com azeite, e cobre-se com outras obreias.

Torrão Sevilhano

Um quilo de açúcar grosso; igual peso de mel, meio quilo de açúcar de Holanda, dois quilos de amêndoas doces descascadas e
partidas e vinte claras de ovos. Torram-se e moem-se as amêndoas; clarificam-se o açúcar e o mel e levam-se ao ponto de fio;
adicionam-se-lhes as claras de ovos bem batidas e mexe-se bem até o açúcar e o mel tomarem o ponto de caramelo.
Seguidamente adicionam-se-lhe as amêndoas e o açúcar de Holanda, molhando este e aquelas com água de flor de laranjeira.
Mistura-se tudo muito bem e depressa, a fim de não deixar perder o ponto de caramelo. Vaza-se sobre pasta de obreia,
estende-se com o rolo, de modo a ficar com a altura de quatro a seis centímetros, corta-se do feitio que se desejar, e deixa-se
esfriar e adquirir consistência.

Torrão de Alicante

Um quilo de açúcar grosso, igual peso de amêndoas doces peladas e partidas em pedacinhos, e meio quilo de mel. Torram-se
as amêndoas e clarificam-se o açúcar e o mel, juntamente. Depois de limpo, eleva-se ao ponto quebrado; retira-se em seguida
do lume, mistura-se-lhe as amêndoas e vaza-se em caixas de papel ou sobre pasta de obreia. No caso da amêndoa, em vez de
partida em pedacinhos, deve ser ralada e o açúcar e o mel não deverão passar do ponto de fio.

Torrãozinho

Pisam-se duzentos e cinquenta gramas de amêndoas doces, torradas, com igual peso de açúcar baunilhado, cinquenta gramas
de farinha de trigo e quatro ovos. Mistura-se esta pasta numa caçarola com cem gramas de manteiga derretida e algum creme.
Forma-se pequenas rodelas sobre uma chapa polvilhada de farinha, guarnecem-se com filetes de amêndoas e pulverizam-se
de açúcar. Este apreciado doce exige forno brando.