Aprender Fácil Rápido e Prático
Deixe de Ressonar com
métodos saudáveis e
práticos
Fisiopatologia dos distúrbios respiratórios relacionados com o sono
Aprender a deixar de ressonar com métodos fáceis e saudáveis. Método e Tratamento do Ressonar para gente prática
Evidências recentes mostram que as pessoas com
problemas de sono e de respiração, têm um defeito
primário na anatomia das vias aéreas, juntamente com
uma redução do tônus muscular das vias aéreas
causado pelo sono.

Certas condições, como a deformidade da parede
torácica, doenças neuromusculares, distúrbios do
sistema nervoso e outras doenças respiratórias também
podem causar o ronco.

O triplo fator
idade, obesidade e ressonar causam
muitas vezes a progressão da doença respiratória do
sono.

A morbidade desta condição cai em duas categorias:
As causas do ressono e da apneia obstrutiva do
sono
são multifatorial, envolvendo a complexa
interação entre o sistema nervoso central e periférico,
as vias aéreas superiores, e os neurotransmissores,
que desempenham um papel na obstrução parcial ou
total e ainda colapso das vias aéreas superiores.

Os fatores, que incluem a anatomia das vias aéreas,
a congestão nasal e a obstrução nasal, a gordura
corporal e a tonificação muscular todos eles
desempenham o seu papel neste problema.
Neuropsicosocial
Isto é a causa da sonolência diurna excessiva, cefaleia matinal intensa,
irritação elevada, incapacidade de concentração, memória fraca,
depressão e problemas com interações sociais. Há também relatos de
aumento de cansaço em pessoas com apneia do sono, e sensação de
privação do sono, especialmente na parte da manhã. Em estudos
recentes, relaciona-se a síndrome da apneia obstrutiva do sono a
valores de QI reduzidos nas crianças em idade escolar. Indivíduos com
causas neuropsicosociais também são mais vulneráveis a acidentes de
viação ou a acidentes relacionados com veículos.

Sistémica
Os efeitos da hipoxia e hipercarbia (ou maior nível de dióxido de carbono
no sangue) durante o sono produzem distúrbios nos sistemas
cardiovascular e respiratório, causando hipertensão arterial e
hipertensão pulmonar. Esta hipertensão pulmonar pode resultar em cor
pulmonale ou insuficiência cardíaca congestiva do lado direito do
coração, uma forma extremamente grave de insuficiência cardíaca.
Tem sido relatado que os afro-americanos excedem os caucasianos
em relação ao número de casos de
distúrbios respiratórios do
sono
.

O sexo masculino parece ser um dos fatores de risco de ressono,
bem como as doenças do sono relacionadas com a respiração
devido à hormona testosterona.

Em alguns estudos, a redução dos níveis de testosterona no
sangue, especialmente durante a andropausa (versão masculina da
menopausa) pode desempenhar um papel importante na
apneia
do sono
nos homens.